fbpx

Como tomar decisões de forma inteligente

decisão eficaz

Compartilhe:

Seus dias são preenchidos com um fluxo constante de decisões. Um estudo da Universidade de Columbia descobriu que, por dia, tomamos cerca de 70 decisões.

Algumas decisões são menores; como o que comer, o que vestir, qual a melhor rota para dirigir para o trabalho, ou em que ordem resolver tarefas. Outras são mais difíceis; como decidir entre duas ofertas de emprego, mudar de cidade para ficar próximo de alguém que você ama, ou se deve cortar de sua vida uma pessoa tóxica.

Com tantas decisões tomadas a cada dia, aprender a priorizá-las e torná-las eficazes é essencial para o seu sucesso e felicidade.

Embora eu esteja familiarizada com muitas estratégias bem-sucedidas quando o assunto é tomar decisões eficazes, o que se segue são os pontos chave quando o assunto é tomada de decisão eficaz.

 

Transforme as pequenas decisões em rotinas …

Tomada de decisão funciona como um músculo: quanto mais você usa-o ao longo do dia, mais exausto ele ficará para funcionar eficazmente. Uma das melhores estratégias que as pessoas bem-sucedidas usam para trabalhar em torno de sua fadiga de decisão é eliminar decisões menores, transformando-as em rotina. Isso libera recursos mentais para decisões mais complexas.

Steve Jobs usava uma famosa gola preta para trabalhar todos os dias. Mark Zuckerberg ainda adora um capuz. Ambos os homens afirmaram que estas imagens icônicas são o resultado simples de rotinas diárias destinadas a reduzir a fadiga da decisão. Ambos estavam conscientes sobre nossa capacidade diária finita de tomar boas decisões, como Barack Obama disse em uma entrevista: “Você verá que eu uso apenas ternos cinza ou azul. Eu estou tentando reduzir as decisões, porque eu tenho muitas outras decisões a tomar.”

… e fazer grandes decisões na parte da manhã

Outra ótima maneira de vencer a fadiga da decisão é deixar as pequenas decisões para depois do trabalho, quando a fadiga da decisão é maior, e encarar as decisões complexas pela manhã, quando sua mente está fresca. Quando você está enfrentando um fluxo de decisões importantes, um grande truque é acordar cedo e trabalhar em suas tarefas mais complicadas antes de ser atingido por um monte de pequenas decisões distrativas (telefones tocando, e-mails chegando). Uma estratégia semelhante é fazer algumas das coisas menores na noite anterior, e assim começar com uma vantagem no dia seguinte. Por exemplo, escolha à noite o que você usará no dia seguinte, assim você não precisa pensar sobre isso quando você acorda.

Preste atenção às suas emoções

Há um velho ditado: “Não tome decisões permanentes com base em emoções temporárias”, e isso definitivamente soa verdadeiro. Pessoas bem-sucedidas reconhecem e compreendem suas emoções (incluindo sua intensidade e impacto no comportamento) para que elas possam olhar as decisões o mais objetiva e racionalmente possível.

Infelizmente, a maioria das pessoas não é boa em gerenciar ou mesmo reconhecer suas emoções. A TalentSmart, empresa especializada em treinamentos voltados para inteligência emocional, testou mais de um milhão de pessoas e descobriu que apenas 36% de nós somos capazes de identificar com precisão as nossas emoções à medida que acontecem. Os decisores fortes, por outro lado, sabem que um mau humor pode desvia-los de seu rumo tão facilmente, como um bom humor pode torná-los excessivamente confiantes e impulsivos.

Avalie suas opções objetivamente

Quando realmente envolvidos em uma decisão, as pessoas de sucesso avaliam suas opções com base em um conjunto predeterminado de critérios, porque elas sabem que isso torna a tomada de decisão mais fácil e mais eficaz.

Aqui estão alguns critérios úteis a serem considerados:

Como essa decisão me beneficia? Como me machuca? Como isso beneficia ___? Como isso machuca ___? Essa decisão reflete meus valores? Eu lamentaria tomar esta decisão? Eu lamentaria não tomar esta decisão?

Dê foco e tempo  

Dar foco e tempo garante que você tenha clareza de pensamento. O tempo também permite um maior controle sobre suas emoções. Quando você age com muita rapidez, tende a reagir, entretanto, quando dá mais foco e tempo à sua decisão, expõe facetas importantes que você não havia visto antes.

Mas não por muito tempo

Pessoas bem-sucedidas sabem a importância de reunir tanta informação quanto puderem, mas ao mesmo tempo, cuidam para não se tornarem vítimas de paralisia de análise. Em vez de esperar que as luas se alinhem, os fortes decisores sabem que precisam ter um cronograma para seguir em sua decisão. Eles definem um prazo a fim de garantir que a decisão seja tomada. Seja ela qual for.

Faça exercícios para recarregar

O estresse de uma grande decisão naturalmente produz cortisol, conhecido como o “hormônio do estresse”, que desencadeia a resposta de luta ou fuga. Cortisol bloqueia sua capacidade de pensar de forma clara e racional. Quando você se encontra estressando sobre uma decisão, procure se exercitar. Trinta minutos de exercício é tempo suficiente para seu corpo produzir endorfina e voltar à clareza mental. Exercícios também ajudam você a passar por este estado de luta ou fuga, colocando o cortisol para uso prático. Pesquisas mostram que o exercício a longo prazo melhora o funcionamento geral das regiões cerebrais responsáveis ​​pela tomada de decisão.

Sempre volte para sua bússola moral

Pessoas bem-sucedidas sabem a importância de manter seus valores quando tomam uma decisão importante. Seus valores servem como guias confiáveis ​​quando suas emoções estão puxando você em uma direção diferente.

Procure consultores externos

Ao nos aproximarmos de uma decisão, temos uma tendência natural de escolhermos uma alternativa e somente após coletamos informações para apoiar essa decisão, em vez de coletar informações e, em seguida, escolher um lado (isso é chamado de viés de confirmação). Uma ótima maneira de vencer o viés de confirmação, é buscar opiniões e conselhos de pessoas que trazem perspectivas diferentes para a sua situação. Outras perspectivas irão lhe ajudar a pesar sobre suas opções de forma mais prática e identificar suas tendências subjetivas ou irracionais.

Reflita sobre decisões anteriores

Mark Twain descreveu a natureza complicada da tomada de decisão da seguinte maneira: “As boas decisões vêm da experiência, mas a experiência vem de tomar decisões ruins.” Isso não quer dizer que a única maneira de se tornar um grande tomador de decisão é cometer uma tonelada de erros. Apenas significa que é importante manter decisões passadas na frente da mente. Pessoas bem-sucedidas estão constantemente cientes de decisões passadas, e usam-nas em seu benefício quando algo semelhante surge.

Trazendo Tudo Juntos

Com repercussões que podem durar dias, semanas e até anos, tomar grandes decisões é um esforço que vale seu tempo e energia.

Como você toma grandes decisões? Por favor, compartilhe seus pensamentos na seção de comentários abaixo, enquanto aprendo tanto com você quanto comigo.

Abraços, Katiane


Você sabe qual é o seu nível de inteligência emocional?

A Inteligência Emocional é a capacidade que nos permite controlar nossas emoções e expressá-las de forma assertiva. 

Aqui no site eu disponibilizo gratuitamente um teste de Inteligência Emocional. Este teste irá lhe ajudar a perceber qual é o seu nível de inteligência emocional, e os aspetos que necessita melhorar. Fico interessado? Clique aqui e faça o teste agora!

Compartilhe:

Katiane Vieira
Katiane Vieira

Escritora, palestrante e empreendedora social com foco em desenvolvimento sustentável. Seu objetivo é motivar as pessoas de todos os cantos do mundo a fazerem mais para que possam viver uma vida mais feliz, seja para obter mais benefícios de suas atividades diárias ou para viver uma vida cheia de emoções positivas e realizações únicas.

2 respostas

  1. Olá Katiane!
    Muito legal o artigo sobre decisões. Tenho interesse em obter mais informações sobre o estudo de decisões da Universidade de Columbia o qual você cita no início do artigo. Como faço para ter acesso a isso?

    1. Olá Rodrigo! O estudo foi realizada no Departamento de Psicologia da Divisão de Gestão da escola de negócios da Columbia University em Manhattan, Nova York, e foi comandada pela pesquisadora Sheena Iyengar. No site da Universidade você encontrará artigos sobre o estudo realizado. http://www.columbia.edu/ Abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias
Podcast
Katiane Vieira
ACESSE!
Teste de Inteligência Emocional
Acompanhe no Facebook
Quer receber novidades? Coloque seus dados abaixo!