fbpx

Alcance seus objetivos: descubra qual o primeiro passo

Objetivos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Muitas pessoas reclamam que têm objetivos na vida, mas nunca conseguiram realizá-los. Saiba que para ter a vida que você deseja ter, realizar as coisas que você sonha em realizar, atingir seus objetivos, é preciso assumir total controle sobre sua própria vida. Isso quer dizer que precisa assumir a responsabilidade pelos seus atos e pensamentos.

É importante sonhar e aprender a transformar estes sonhos em realidade. Visão sem ação é utopia. Ação sem visão é pesadelo! Precisamos conectar a visão com a ação para obter os resultados desejados, e assim realizar objetivos de vida.

O primeiro passo para que os objetivos sejam realizados, é parar de nos fazer de vítimas das situações que acontecem em nossas vidas. Desafios e infortúnios acontecem e continuarão acontecendo em nossas vidas, sempre. Sem desafios, acredite, a vida perde a graça, pois deixamos de “crescer”. Podemos não ter controle sobre alguns acontecimentos externos ocorridos conosco. No entanto, a forma como reagimos em relação a esses acontecimentos são de inteira e total responsabilidade nossa.

Quando ouvimos a frase “você é 100% responsável pelo que lhe acontece”, devemos interpretar que somos 100% responsáveis pelas nossas reações, ações, pensamentos e omissões. Somos 100% responsáveis por tudo que está dentro de nós (locus interno).

Se neste momento você pensou que “não é bem assim”, saiba que quando você mudar sua forma de agir, reagir e pensar em relação a determinadas coisas, você verá que as coisas ou pessoas também mudarão. Se você enxerga seu chefe como um chato ou o ambiente de trabalhado insuportável, descubra em você mesmo atitudes que possam fazer com que o chefe, as pessoas ao seu redor e seu ambiente de trabalho se tornem toleráveis (e por que não agradáveis?).

Se não gosta do que faz, se sente que está no lugar errado, não se culpe, não culpe os outros, não choramingue. Se planeje e mude!

Se o casamento está ruim e você acha que seu marido ou esposa não mudam, que você sempre fala as mesmas coisas e tudo continua igual, se você está indiferente e desistiu e se aparentemente a única solução é a separação. Pare e pergunte-se, questione-se…O que você fez, faz ou pode fazer para que o casamento volte a ter faíscas? O que você pode fazer para evitar brigas, desentendimentos, desrespeito? Por que só querer e exigir do outro, quando você mesmo(a) já desistiu?

Não lave suas mãos! Não fique se lamentando porque o tempo passou, porque acha que já é tarde demais para mudar alguma situação. Não queira culpar os outros pelos seus próprios fracassos (porque fui criado assim, porque meu pai isso, minha mãe aquilo, a sociedade em que vivemos é assim ou assado, porque o governo, os preços, porque o marido/esposa, os filhos, etc).


Agora que você já sabe qual o primeiro passo para alcançar seus objetivos, responda:

Quando você vai sacudir a poeira e dar a volta por cima? Quando vai construir sua vida ideal, realizar seus objetivos? Quando vai viver contente e agradecido pelo que conquistou e tem hoje? Vai esperar para começar amanhã ou quem sabe um dia desses? Ou vai começar agora, hoje, nesse momento?

Comece com pequenas atitudes, se as grandes mudanças lhe exigirem muito nesse momento. Mudando pequenas coisas, atitudes, pensamentos e ações, as consequências serão tão boas, os frutos serão tão saborosos que você se estimulará cada vez mais a mudar mais e mais. Até que chegará o dia em que você estará pronto, preparado e se sentindo forte o suficiente para mudar algo maior, bem maior e que trará uma alegria, um contentamento proporcionalmente maior. E, quando menos se der conta, estará transformado(a) e se sentindo uma pessoa realmente feliz.


Mudar ideias, pensamentos, ações, reações não demonstra fraqueza e, sim, flexibilidade. E isso é para pessoas realmente fortes e não para qualquer pessoa.

Sem querer fazer drama… mas existem pessoas, inclusive crianças com doenças em estágio terminal, sabendo que morrerão a qualquer momento, e simplesmente decidem que hoje, agora, nesse momento estão vivas e precisam aproveitar ao máximo e da melhor forma que puderem o resto de vida que lhes restam.

Existem velhinhos ou pessoas mais velhas que ficam esperando a morte chegar, assumem a velhice até mesmo antes da hora e ficam a se lamentar, lembrando do passado, reclamando das pessoas, dos filhos, do mundo. Enquanto outros, enxergam esse momento como uma nova oportunidade para viver mais experiências e com muito mais qualidade, devido à maturidade. Estes últimos decidem ajudar as pessoas, fazer o bem ao próximo; decidem viajar e conhecer o mundo que não puderam conhecer antes, pois tinham a faculdade dos filhos para pagar; decidem ir ao bailão dançar um pouco, para chacoalhar o esqueleto; decidem fazer aulas de dança, música, teatro, tricô, futebol, cursos de línguas, escrever um livro, etc. Decidem viver a vida!

O que e quem você escolhe ser? Vai assumir responsabilidade por sua própria vida? Por suas próprias decisões? Ou vai bater o pé tal qual muitas crianças fazem?

Qual a SUA decisão? Ser dono de si mesmo, de sua vida, de suas escolhas? Ou agir como a famosa música “deixo a vida me levar, vida leva eu…”? Se decidir por esta última, decida com responsabilidade, tendo consciência das consequências que poderão vir, sem se lamentar, sem se arrepender no futuro e diga um dia a você mesmo: “a responsabilidade é minha pois eu escolhi isso”.

Mas, se decidir assumir o controle e ser o piloto de sua vida, não espere para depois, comece agora, pois não temos tempo a perder nesse mundo.

Gosto de ouvir uma música do Lulu Santos, pois ela me conscientiza de que o tempo não pára:

“Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia, tudo passa, tudo sempre passará. A vida vem em ondas como o mar. Num indo e vindo infinito. Tudo que se vê não é igual ao que agente viu há um segundo, tudo muda o tempo todo, no mundo. Não adianta fugir, nem mentir pra si mesmo agora, há tanta vida lá fora…”

Então vá, siga em frente, tenha força e fé em você mesmo! Você é mais capaz do que imagina! Teste você mesmo, descubra suas capacidades, descubra a força que vive em você!!! Ame-se e Ame sua vida!!! Cuide dela com carinho. Viva ela intensamente! Viva seus sonhos! Que não sejam apenas sonhos, mas sejam a sua própria realidade aqui e agora!!

Abraços, Katiane

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Katiane Vieira
Katiane Vieira

Escritora, palestrante e atitude e empreendedora social com foco em desenvolvimento sustentável. Seu objetivo é motivar as pessoas de todos os cantos do mundo a fazerem mais para que possam viver uma vida mais feliz, seja para obter mais benefícios de suas atividades diárias ou para viver uma vida cheia de emoções positivas e realizações únicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias
Podcast
Katiane Vieira
ACESSE!
Teste de Inteligência Emocional
Acompanhe no Facebook
Quer receber novidades? Coloque seus dados abaixo!
Scroll Up